quarta-feira, novembro 01, 2006

O "caso" do voltooooou

Quem conta esta é o Roberto Quintas, o famoso Boca, um dos melhores dublês de ilustrador/diretor de arte, maquintocheiro e hipocondriaco que eu já conheci em toda a minha vida.

O Boca, ao longo do meu primeiro período em Belzonte, trabalhou comigo duas vezes. Primeiro integrou a minha equipe quando eu era diretor de criação da Asa. Fazia dupla na época com o Sérgio Torres. Que formavam, aliás, uma dupla excelente. Aí ele foi para a Livre. Algum tempo depois, estávamos juntos novamente quando também fui ser diretor de criação daquela agência.
O Boca sempre tem um caso engraçado pra contar. Dotado que ele é de grande ironia, é extremamente observador e perpicaz.

Mas tem um caso que o Boca me contou que eu achei muito sugestivo.

Segundo ele, quando trabalhava na Hoje, um dos sócios da referida agência, o Hamilton Gangana, tinha um hábito quando voltava da rua com uma campanha recusada.

Como havia uma escada logo na entrada, que ia direto até a criação, dava para se ouvir deste departamento tudo o que rolava na recepção. O Hamilton parava no saguão, olhava para cima, e simplesmente gritava naquela direção: "Voltooooou!".

Bom, quem trabalha em propaganda sabe que a pior coisa que tem na vida é a chamada refação. E naquele momento a turma toda arrepiava.

3 comentários:

redatozim disse...

Sabe aqueles redutores de velocidade estilo "tartaruga"? Uns bloquinhos que dão um tremendo solavanco no carro se você passa um pouco mais rápido? Pois o Boca, entrando a toda no BH Shopping, passa por cima de um desses redutores e comenta meio espantado: "ó, chega a balangá as bituração".


PS - Pra quem não fala mineirês, traduza-se como "chega a balançar as obiturações".

Jonga Olivieri disse...

Mas, a mais famoso do Boca, certamente é a de quando encontra um sujeito que não vê a bastante tempo e taca aquela:
- Ô fulano, cê tá mais sumido que cabeça de bacalhau, sô...
Figuraça.

Jonga Olivieri disse...

Mas, na verdade o Boca tem a veia do humor em tudo o que faz. É uma coisa que nasceu com ele.
Quando ele olha pra você, com um olhar maroto e taca aquele comentário, sai da frente porque lá vem algo bem algo bem pertinente e que se encaixa plenamente na situação.
Alé de tudo, é um puta dum contador de piadas.