quinta-feira, setembro 25, 2008

Mais Paulinho

Elenice Mattos, querida colega e amiga da VS mandou este belo texto sobre o Paulinho (Paulo Cezar Costa), que transcrevo a seguir. Desta forma, Lelê torna-se a mais nova parceira nesta publicação.

Ano de 91, ele foi meu primeiro chefinho na VS. Quer dizer, chefe, mesmo, só no papel. Na verdade, um “gente como a gente”. Econômico no falar, infinito no sentir, exuberante no escrever. Mais ser humano do que competente? Ou mais competente do que ser humano? Pensei, pensei e não tenho a resposta. Só sei do resultado que me causou essa perda: mais vazio, menos paixão, menos sensibilidade, menos poesia.

Perdoem-me vocês, outros queridos criativos e de talento também transbordante. É que o primeiro a gente nunca esquece. Mais ainda quando vem embalado pra presente junto com doses abundantes de humildade, compaixão, intensidade. Doce e único Paulinho. A minha gratidão pelo privilégio. Com o carinho e a admiração da Lelê.

26 comentários:

Jonga Olivieri disse...

Lelê, que uma criatura ímpar. Tão ímpar quanto o Paulinho foi, escreveu me agradecendo o fato de tê-la colocado no blogue.
Eu é que lhe agradeço, menina!

jr disse...

Impressionante como o Paulo Costa deixou amigos.

Maida disse...

"O que tenho em mente é o nome PAULO CÉZAR COSTA ou PAULINHO... A ação da peça consiste em nada mais do que o processo de revelar, com pausas engenhosas e sensações sempre crescentes, um trabalho que pode ser comparado ao trabalho de uma psicanálise."

Resumindo: Ele foi o meu "mestre". Muitas das coisas que sei hoje, podem ter certeza, foi com a ajuda dele.

Sentirei saudades... muitas saudades.

Jonga Olivieri disse...

Sim JR, pra você ver como, veja o texto da Maída.
Lindo Maída, lindo mesmo o que você falou... Putz!

redatozim disse...

Não conheci Paulinho Costa, mas foram dois belos posts de homenagem. Parabéns.

Marcio Angelo disse...

Esse grande homem, sempre de bem com a vida, muito brincalhão e muito competente, não posso me esqueçer das primeiras palavras. Não reparei a cartinha, não sou redador, sou o amigo do financeiro da VS.

Saudades,
Marcio Lopes e Miro Lopes (Migonga)

Marcio Angelo disse...

Paulinho,
Sabemos e cremos que você esta ao lado do Pai.
Que Deus abençõe todos.
Família Lopes

Jonga Olivieri disse...

Caro Redatozim. Paulinho era um perfeito low profile e detestava badalações.
Ia às entregas de prêmios e outras festas (até porque ganhou mais de uma vez Redator do Ano), mas ficava quieto no canto dele. Talvez por isso fosse pouco conhecido fora do Rio, muito embora tenha muita gente que trabalhou com ele e está em São Paulo.
Fizemos dupla durante muitos anos e seu estilo era arregaçar as mangas e mandar "pera no trabalho". Fosse qual fosse.

Jonga Olivieri disse...

Grande Miro. E Mirinho. Vocês em especial sabem quem era o Paulinho.
Uma perda irreparável para todos nós.

Professor Texto disse...

O final do inverno foi ventoso e soprou pra longe de nós muita gente gente querida: Fernando Barbosa Lima, Waldo Mello, Velso Ribas e o doce Paulinho.
Triste, lembro uma poesia que ficou famosa como jingle, mas pouca gente sabia o nome do poeta: Paulo Costa.

Quero ver
você não chorar
não olhar pra trás
nem se arrepender do que faz...

Quero ver
o amor vencer
mas se a dor nascer
você resistir e sorrir.

Se você
pode ser assim
tão enorme assim
eu vou crer (...)

=(

Jonga Olivieri disse...

Meu caro professor. Foi duro, muito duro para todos nós a perda deste poeta do texto e da vida. Todos choraram e todos olharam pra trás. Porque o amor venceu.
Paulinho, curiosamente ligou pra mim na segunda feira da semana em que morreu. Batemos um longo papo; coisa de uns vinte minutos. Feliz da vida falei com a Vi que ficara satisfeito de senti-lo tão bem... dias depois...
Sinto-me um privilegiado de ter tido parceiros como ele. E como você, outro ser humano para o qual a poesia não significa apenas palavras, mas o próprio sentido da vida!

Jonga Olivieri disse...

E tem mais, professor, num ano em que a bruxa está solta. Waldo Mello, um exemplo na direção de arte Fernando, nosso ex-chefe... hoje, não tem nada a ver com isso, mas desapareceu Paul Newman, mito de meu tempo; um grande ator. Que se junta a Fausto Wolff, meu ex-vizinho e companheiro de copos.
Como diria Paulinho: "mas se a dor nascer, você resistir e sorrir".
Continuemos... a vida merece.

G._Olivieri~ disse...

Ficamos tristes quando um amigo se vai (imagino, pois nenhum dos meus se foi deste mundo ainda, a não ser meu avô materno, a quem eu estimava como pessoa).

Mas nem todos morrem antes do tempo.

Sempre procuro animar as pessoas, lembrando a elas que, se Abraão chegou a 120 anos de idade, eu também quero!

Que o Paulinho Costa vá em paz ... Apesar de tê-lo conhecido muito pouco, percebo que era homem estimado por muitos, e isso é, em si, admirável, e a favor dele!

Guga

Professor Texto disse...

E o Carlos Areias?
=(
Ai, estamos sendo todos abatidos, protejam-se, já!

Jonga Olivieri disse...

Isso é (ou foi) admirável no Paulinho.
Porque, para além do seu inegável talento, o que mais pesava era a sua humildade e o seu caráter impecável.

Professor Texto disse...

E o Cid Pacheco? Também recente.
Preciso de uma vodka. fui.

Jonga Olivieri disse...

Este eu soube. O nosso grande Mestre... sem dúvida o mais preparado intelectual da propaganda brasileira.
Senti-me um tanto quanto órfão.
Boa vodka.

Anônimo disse...

O Paulinho devia ser um cara muito bacana mesmo.
Otávio

Jonga Olivieri disse...

Põe bacana nisso, Tavinho.

Jonga Olivieri disse...

O Paulinho era muto estimado, Guga.
Veja pelos comentários.

Professor Texto disse...

Prezzzaaadddooo, Jonga.

O Lindoval também se foi.

=(

Jonga Olivieri disse...

Putzgrila!

Professor Texto disse...

João Moacyr de Medeiros +

O chefinho finalmente será chefão.

=(

Jonga Olivieri disse...

Caramba, caro professor. Esta postagem virou um obtuário.
Está certo que o Medeiros devia estar beirando os 100 anos. Mas, mesmo assim é mais um dos ícones da história da publicidade carioca que se vai.
Só dizendo caramba mesmo!!!

cinara disse...

Quem e o Professor Texto?

Jonga Olivieri disse...

Cinara, o Professor Texto é a identidade secreta de um super-herói amigo meu. Mas eu lhe respondo pelo seu e-mail, certo?