segunda-feira, setembro 29, 2008

O celular e o sapateado

Há algumas pérolas que sobrevivem. Ou resistem. Também, se não são do próprio, pelo menos foram criadas na agência dele. Digo, do Olivetto. E onde tem o dedo do Washington, tem ouro. Que nem Midas... por isso sou até hoje seu fã de carteirinha.

O fato é que essa campanha da responsabilidade do voto é simplesmente ducacete mesmo. Tenho minha particular preferência pelo filme do sapateado que é simplesmente fora de série. A expressão patética do personagem na hora do casamento, a sapatear, nervoso, sem saber se olha pro padre ou para a noiva é uma das melhores coisas a que jamais assisti.

Mas, tem também a do celular. Gente, o quê que é aquilo? O sujeito debulhando em lágrimas toda vez que ouve o toque do seu telefone é demais. Uma situação surreal mas incrivelmente factível. Tem horas que determinadas músicas levam a gente ao choro mesmo. Sen-sa-cio-nal, como diria um velho conhecido meu.

São momentos que reforçam aquela velha tese de que propaganda tem que ter uma boa idéia. E uma dose de humor pode ajudar bastante. Mas, pelo amor aos deuses, humor fino.

18 comentários:

Anônimo disse...

Concordo. Em g~enero, número e grau.
Ernani

Leonardo disse...

Grande campanha.
Gosto inclusive dos outros filmes também. O de andar em círculos e o da abelha no ouvido.
Você usou a expressão certa. Ela é surrealista.
Leonardo

Jonga Olivieri disse...

Puta campanha mesmo.

Jonga Olivieri disse...

Concordo Leonardo.
Mas a que gosto mais são essas duas.

Anônimo disse...

Ja ouvi falar nela e pena que nao estou no Brasil para assistir essa boa campanha na TV.

Anonymous
New York

redatozim disse...

Eu também acho a campanha sensacional, don Oliva, só acho que o sapateado é muito parecido com o cara que grita "chocolaaaateee" no filme do Twix, mas não tira o brilho. é bacana demais.

jr disse...

Muito boa essa campanha. Mas não sabia que era da W/Brasil, o que não surpreende

Jonga Olivieri disse...

E é mesmo uma boa campanha.
Como se diz em Portugal: "a não perder."

Jonga Olivieri disse...

Coisas que acontecem são essas semalhanças... Por exemplo, ontem mesmo nas Videocassetadas, tinha um noivo sapateando e "baixando o santo".
Terá sido nervosismo, ou no caso alegria? Pensei.
Mas o que mais eu gosto é justamante a cara do noivo quando sapateia no casamento.

Jonga Olivieri disse...

E a W/Brasil, até onde eu saiba, não cobrou por essa campanha.

Armando Maynard disse...

Vamos torcer, para que a campanha surta o efeito a que se propoe,
pois a procuração que se passa ao eleito tem validade de QUATRO ANOS.Quanto ao Olivetto o cara é bom! mesmo.Um abraço,Armando(lygiaprudente.blogspot.com)

Jonga Olivieri disse...

Sim a campanha mostra o quanto é chato conviver com um peso por quatro anos.
Há pouco tempo atrás, numa pequena pesquisa pessoal, cheguei à conclusão que muita gente nem se lembra no candidato a deputado em que votou nas últimas eleições.
Isso é grave. Muito grave mesmo!

Anônimo disse...

Olha, é uma das melhores que surgiram nos últimso anos
Cantídio Tarsitano

Jonga Olivieri disse...

Sin duda...

Anônimo disse...

Seria bom que tivesse um e-mail pra contato direto, pra compartilhar idéias.

Grande abraço!

www.manesagaz.com.br

Jonga Olivieri disse...

Vou providenciar...

Anônimo disse...

Olivetto é Olivetto. O garoto Bom-Bril está aí até hoje, batendo todos os records de um personagem na televisão em todos os países.
Abelardo

Jonga Olivieri disse...

Inegavelmente...