quarta-feira, outubro 08, 2008

Doidim

Direto de Belzonte, mais um “caso” de Maurilo Andréas o primeiro parceiro deste blogue.

Trabalhava em uma certa agência quando, por uma circunstância qualquer, um arte-finalista freelancer foi chamado. Já no primeiro trabalho, o cara recebe o layout, olha a peça e diz:

“Eu não vou finalizar isso nem fodendo. Tá muito ruim.”

“Que é isso, cara, tem que finalizar. Tá louco?”

“Quero falar com o diretor de arte, isso aqui tá muito ruim”

Tendo negado o pedido e enquanto todo mundo olhava espantado, o cara levanta e pergunta “onde fica a sala do presidente?”, já se encaminhando para a recepção.

Durou mais exatos 40 minutos na agência e nunca mais voltou.

E eu juro que é verdade.

8 comentários:

leonardo disse...

Muito bom. Como tem doidão solto por aí. Mas eu já testemunhei fatos assim. Coi-de-lôco!
Leonardo

Anônimo disse...

E o pior eh que tem muita gente assim. Nao teem limites e acham que o universo gira em torno deles.

Anonymous
New Yotk

jr disse...

Pessoal de estúdio sempre foi engraçado. Acho até que hoje em dia têm poucos desse tipo. Mas em outros tempos estúdio era um verdadeiro hospício. Aliás criação também

Jonga Olivieri disse...

Olha gente, quando a nosa colega Jacquie chegou na VS para estagiar, eu falei com ela: "Bem vinda ao hospício".
Anos depois quando eu voltei de Portugal ela já redatora na VS, lembrou-se da frase.
Mas aquilo era tão comum que eu nem me lembrava ter dito...

frederico disse...

GRANDE JONGA!!!

estava falando hoje com o Fabiano sobre você e decidi te procurar na web. TE ACHAMOS!!!

Jonga Olivieri disse...

Vou escrever procê ainda hoje, Fred...

Anônimo disse...

Olha. não é brincadeira mas eu conhecí um sujeito assim mesmo. Será que dá pra dize o nome dele?
Ernani

Anônimo disse...

Assisti um caso em que o sujeito chegou na agência no seu 1º dia de trabalho. Pediu o material que precisava (naquele tempo era assim), olhou para todos em redor e se mandou. Juro, nunca mais voltou!
Cantídio Tarsitano