segunda-feira, novembro 17, 2008

“Phrases”

Roberto Quintas é um diretor de arte mineiro. Seguramente um dos melhores que conheci. Quando fui ser diretor de criação da Asa em Beagá, ele trabalhava lá. Depois, fui para a Livre e ele já havia ido antes de mim. O reencontrei. Posteriormente trabalhei com ele em campanhas políticas.

Morador do bairro de Santa Teresa (em Belo Horizonte), na década de 80 era o “carnavalesco” da escola de samba local, sendo responsável pelas fantasias e decoração dos carros alegóricos. Figuraça!

Mas o Boca – como é popularmente conhecido – é o rei das tiradas e frases engraçadas. Quando por exemplo tem muito tempo que ele não o encontra ele larga aquela: “Cara... ocê tá mais sumido do que cabeça de bacalhau!”

Mas o Boca tem duas frases que eu considero “imortais”.

A primeira é:

“Se não me engano… eu não tenho certeza.
(pausa)
Mas eu acho… que não sei não.”

E a outra:

“Ih, não esquenta o cu em rola fina!”

São senhoras “phrases”.

16 comentários:

leonardo disse...

Deve ser uma figuraça mesmo conforme voc~e falou.
Gente assim era tão comum na publicidade. Hoje em dia é uma caretice só.
A profissão perdeu muito de seu encanto e charme.

redatozim disse...

E quando ele passa depressa no quebra-molas e diz: "ó, chega a balangá as bituração".

Jonga Olivieri disse...

Se perdeu, amigo...

Jonga Olivieri disse...

Essa é ótima.

jr disse...

Um sujeito assim tem seu lugar. Gostei também da frase dita no quebra-molas. Balangá as bituração é muito bom.

Jonga Olivieri disse...

Pois é amigo, este é o Boca.

Anônimo disse...

Excelente o mineirao.

Anonymous
New York

Jonga Olivieri disse...

Demais da conta, uai!

Adriana Andrade disse...

Olha, quero não só dizer que gosto muito desse blog que já o acompanho a algum tempo, e qu gostei também de mais este caso, como também acrescentar aqui que o seu Portfólio está muito bom. Meus parabéns de verdade!

Jonga Olivieri disse...

Adrina, cada dia eu me surpreendo com a leitura deste blogue. Às vezes fico pensando que só uma meia dúzia de leitores (que costumam comentar com mais freqüência) são os únicos, mas de vez em quando aparecem mais e mais leitores.
E obrigado por gostar tanto desta publicação.

Anônimo disse...

Gostei. Esse cara é bom!
Cantídio Tarsitano

Jonga Olivieri disse...

Mas felizmente ele não tem nada a ver com o Cesar mala... hehehe

Anônimo disse...

Conheço o Boca. Aliás quem não o conhece neste mercado mineiro?

Jonga Olivieri disse...

Anônimo, é mesmo difícil ter alguém que não conheça, mesmo nesta nova "geração perdida".

Selma Trigueiros disse...

Isso é que é um sujeitinho criativo. Gostei. Aliás estou A-DO-RAN-DO conhecer detalhes da vida dos publicitários.
Selma

Jonga Olivieri disse...

Que ótimo. É o que não falta aqui neste blogue.