quarta-feira, agosto 19, 2009

Complemento importante

Recebi de um "Anônimo" o comentário abaixo para o “caso” do mendigo, publicado neste blogue em 05/09/2006 (1).
Ao invés de publicá-lo apenas numa postagem antiga, e, por achar que tem algumas informações importantes sobre João Moacyr de Medeiros, uma das figuras mais folclóricas e marcantes da publicidade carioca (e brasileira), segue adiante...

“Não é nada disso, O mendigo chama-se Napoleão, vulgo Nóia e foi colega de turma do Medeiros na Escola Nacional de Direito.
Ficou maluco, abandonou a Universidade e vagava pelas ruas de Copacabana e do Centro.
Podia ser encontrado ouvido música clássica no edifício Piauí, onde fica a sede do PMDB no centro.”

(1) Para ler o caso completo clique no link abaixo:
http://jongaoliva.blogspot.com/2006/09/o-caso-do-mendigo.html

8 comentários:

Anita disse...

O que ouço falar do Medeiros, um dos EMES da JMM faz juz a casos como este.

Jonga Olivieri disse...

Ô Anita. Vê-se logo que você, jovem que é não conheceu o Medeiros, e nem a JMM, pois esta agência era asigla de João Moacyr de Medeiros.
Talvez você tenha confundido com a MPM, esta sim tinha dois sócios com "M".

Anônimo disse...

Não sabia desses detalhes do famoso caso do Medeiros com o mendigo.
Cantídio Tarsitano

Jonga Olivieri disse...

Nem eu. Por isto mresmo publiquei esta adendo.

Leonardo disse...

João Moacir de Medeiros. Isto só poderia acontecer com ele.
O mais engraçado é que a primeira vez que me contaram isso eu não acreditei.

Jonga Olivieri disse...

Juro que também duvidei.
No entanto, poucos anos depois fui trabalhar na Sinal. E a Sinal começou dentro da JMM.
Foi relativamente fácil presenciar o fato e ser "testemunha ocular da história".

Anônimo disse...

Muito engracado isto.
Eu conhecia o caso mas nao com tantos detalhes.

Anonymous
New York

Jonga Olivieri disse...

Parece que o sujeito era meio Anonymous. hehehe!