sexta-feira, outubro 09, 2009

Os leões da VS chutavam o balde


Da esquerda para a direita. Em cima: Eu, Zé Gui, Marcos Silveira, Lula, Rodrigão, Ricardo Saint-Clair e Paulinho Costa. Abaixo: Bruno Prósperi, Silvinho Matos, André Nassar e Sergio de Paula, na foto de um anúncio que divulgava as conquistas da equipe criativa da V&S (1) em Cannes e demais premiações de 1996...
...................................................................
Tem horas que dá vontade de chutar o balde, não é mesmo? Pois bem, na VS nós resolvemos isto da maneira mais simples. Simplesmente tínhamos um balde de plástico grande, que, de vez em quando alguém chutava. Com toda a raiva que pudesse.

O balde voava pra lá e para cá atingindo as divisórias, passando por cima dos Mac's, tirando fininho das cabeças. Mas a gente convivia muito bem com tudo aquilo por uma razão muito clara. Podia-se chutar o balde de verdade... Sinceramente, tempinho que dá saudade.

(1) Fundada VS Escala, a VS associou-se à Young & Rubicam (Y&R), acrescentando um “&” em sua logomarca, cuja tipologia também tornou-se igual à da multinacional.

22 comentários:

Popeye disse...

Além dos Leões em Cannes, os baldes na agência. Êta coisa boa!

Anônimo disse...

Estás bem na foto, ó pá!
Saudades dos tempos em Portugal, isto sim.
Luiz

Bruno disse...

Chutar o balde sempre é bom, em todos os sentidos. O que importa é descarregar. Aqui agente não tem balde, mas existe a "sala do grito". Que também tem sua serventia.

Jonga Olivieri disse...

Baldes sem espinafre, ô sailor man.

Jonga Olivieri disse...

Se foire quem estou a pensaire, como andam as coisas alem maire?
Se foires tu mesmo, mandes um e-mail para mim ó pá. Tu o tens.

Jonga Olivieri disse...

Sabe, Bruno esta negócio de grito me faz lembrar uma fase horrível que passei e um amigo meu disse: "grita que é bom".
E eu gritava dentro do carro fechadaço, mas gritava pra valer.
Foi excelente.

Anita disse...

Feras! Em todos os sentidos.

Jonga Olivieri disse...

É mesmo uma atitude feroz ficar a chutar balde em todas as direções.
Quanto a feras no outro sentido, modéstia à parte, acho que éramos mesmo!
Por exemplo. O Zé Gui foi, sem dúvida, um grande diretor de criação deste mercado.
O Lula é reconhecidamente um puta dum profissional.
O Rodrigão (Rodrigo Rossman), eu considero um diretor de arte de primeiro time até hoje.
Paulinho, que recentemente fez um ano que foi-se "desta para uma melhor" foi um dos maiores criativos que conheci. E eu me orgulho de ter feito dupla com ele por vários anos na VS.
Saint Clair foi fazer estágio na VS por ter ganhado um concurso do CCRJ. E mereceu.
André Nassar, um senhor diretor de arte, como o Bruno Prósperi, está(ão) em Sampa tem um bom tempo.
Silvio Matos (filho do Mauro Matos) tambem tá aí, com a agência dele.
Marcos Silveira e o de Paula são profissionais reconhecidos no mercado. Foram donos da Doctor, e o Sergio também fundou a Carioca.
E eu, no meio deles, sentia-me feliz de trabalhar com profissionais daquele tope.
Ajuda ao ego da gente, né?!

André Setaro disse...

Não sou da seara publicitária, embora admire muito a publicidade inteligente e bem feita. Mas em relação a seus 'causos', creio que são merecedores de uma antologia impressa.

Jonga Olivieri disse...

O projeto inicial era este, Professor.
Cheguei a registrar os "causos" na Biblioteca Nacional ainda no século anterior, mas nem cheguei a tentar.
Mas, quem sabe um dia terei saco de bater de porta em porta... Ou aparece um editor interessado!

Maria Celia Olivieri disse...

Muito boa essa ideia, adorei!!!
bjssssssssssssssssssssssssssssss

Jonga Olivieri disse...

E dava pra espantar a raiva de clientes e atendimento incompetente. E outros "bizús" a mais.

Anônimo disse...

Êta homarada feia. Num tinha nenhuma garota bonita na criação da VS?
Cantídio

Jonga Olivieri disse...

Tínhamos. No entanto, nesta época ainda era estagiária.

Anônimo disse...

Eu aqui em plena madrugada novyorkina acordado e sem sono aproveitei para ler seu blog e achei este seu caso muito bom. Nao quero afirmar, mas apesar de curtinho e uma das melhores ideias que ja li, Resquicios de uma epoca em que a diversao ajudava a combater o stress desta nossa profissao. Hoje e diferente. Muito diferente. Acho que publicidade viro coisa igual as outros escritorios.

Anonymous
New York

Jonga Olivieri disse...

É cara, o ambiente já foi muito melhor... dizem, pois hoje, faço questão de ficar longe de agências.
Estou a me dedicar cada vez mais à pintura e mantenho meus clientes fiéis. Just that!

ZéGui Vereza disse...

Jonguíssimo! Você é um historiador de primeira. Esse tempo foi tão legal que estou rindo assim até hoje.

Jonga Olivieri disse...

Obrigado Zé.
Vindo de você era para eu imprimir e pendurar tal elogio...
Quanto às nossas risadas, acho que o seu comentário procede em pleno!
Creio, todos temos muitas saudades daqueles bons tempos...

André nassar disse...

Jonga! Tudo o que você disse é a mais pura verdade. Cara que saudades. Nem lembrava mais dessa foto. Mas de todos ali eu não vou esquecer nunca. Não sabia do Paulinho cara. Me deu tristeza. Um gentleman. E você, vamos ter que colocar o papo em dia! Quando for ao Rio te ligo pra gente tomar um chopp e rir bastante! Beijos.

Jonga Olivieri disse...

Que bom que postaste u comentário neste blogue, graaandeee André Nassar.
Terei prazer em bater um papo contigo quando vier ao Rio. Se não tiver posso mandar meu telefonte pra você.
Ou então fala com o Rodrigão que eu acho que ele tem...

almagro disse...

Puta equipe, belos tempos, + 1 excelente lembrança, Jonga, parabéns!

almagro disse...

Puta equipe, belos tempos, + 1 excelente lembrança, Jonga, parabéns!