sábado, fevereiro 11, 2012

Uma liquidação que deu o que falar!


Houve uma época em que Sarney foi um pouco mais popular do que hoje. Sim, por incrível que pareça! E a campanha da Liquidação do Lápis Vermelho do ano de 1985 justamente pegou carona na repercussão popular do Plano Cruzado, lançado no seu governo...
Bem, o plano havia acabado de ser lançado, e, claro, o assunto do momento era ele. Pintou para a dupla Bernardo e Jonga a criação da nova campanha para a Liquidação do Barrashopping, obviamente do Lápis Vermelho.

Tínhamos por hábito criar fora da agência os trabalhos maiores e que exigem maior concentração. E, neste particular, a Contemporânea era um primor. Havia o bar da Praia Vermelha, a dois quarteirões, e as instalações da UniRio, bem em frente... Ambos lugares tranquilos que nos deixavam longe do tumulto interno do dia a dia na agência e com a cabeça livre pra criar.

No segundo dia de reuniões e papos começamos a aventar a hipótese do Lápis Vermelho/Sarney, que começou a encorpar-se depois que o Mauro aventou a possibilidade de simpatizar com a ideia. Mas havia um certo receio em misturar política com negócios. Até que prevaleceu o lado inusitado da questão, que foi o que, aliás, gerou a série de notícias que começaram a pipocar não somente nos meios de publicidade, como na grande mídia em geral.
Juntei acima algumas das notícias que foram publicadas, mas juro que somente eu tenho muitas mais aqui. Fora o que não chegou a mim.

Segue a ficha técnica do filme (abaixo):

Criação: Diretor de Arte: Jonga Olivieri – Redator: Bernardo Mariani e Diretor de Criação: Mauro Matos – Agência: Contemporânea (RJ) 1985.
O filme foi produzido pela Andaluz (Silvia Wolfenson) e animado pela T&S (São Paulo).
Detalhe: todas as vozes, tanto a do presidente quanto as dos ministros foram feitas pelo locutor Cévio Cordeiro.

18 comentários:

Anita disse...

Que máximo!

Jonga Olivieri disse...

Anita, eu tambem gosto desta campanha... Apesar do Sarney...
Porque: "... Apesar do Sarney... Amanhã há de ser... Outro diiiaaa..."
Mas ela (a campanha, o filme) foi um sucesso!

Cantídio disse...

Muito bom!

Jonga Olivieri disse...

Obrigado!

Anônimo disse...

Todos ótimos!
Bj.

Ana Maria

Jonga Olivieri disse...

Ainda bem que passados tantos anos ainda gostem das ideias e dos filmes.
Sinal de que não envelheceram muito!

Anselmo de Castro Neves disse...

Pbns pelo belo filme.
Mas, logo o Sarney. Isso estraga qq ideia.

Jonga Olivieri disse...

Sarney já não era um sujeito bem quisto ou bem olhado por uma minoria da população que o conhecia pela sua "coronelice" no Maranhão.
Mas o fato é que o FDP ficou popular com o Plano Cruzado e os "fiscais do plano"...
Principalmente compostas pela classe média tradicional e fascistóide (a pequeno burguesia), que o apoiou em peso.

Anônimo disse...

Hoje na santa paz do lar aqui no Village, pude assitir com bastante calma este excelente filme da Liquidacao (democratica) do Lapis Vermelho. E gostei demais.

Anonymous
New York

Jonga Olivieri disse...

Este você não conhecia?

Ana Paula Duarte disse...

Foi a melhor campanha de sua vida?

Jonga Olivieri disse...

A melhor campanha da minha vida eu fiz para os 35 anos do Banco Nacional. Foi toda gravada, mas infelizmente ficou inédita.
E tinha como personagens (em depoimentos) nada menos que Nelson Rodrigues, Grande Otelo e João Saldanha falando sobre o apoio do banco à cultura.
O pior de tudo é que não tenho nenhum dos filmes, embora saiba que possam estar em algum lugar.
Um dia, quem sabe, consigo recuperar... E postar!

almagro disse...

Bela sacada e campanha, e o desenho do lápis? Sempre me lembrou o "homenzinho do cotonete" (J&J, acho q criação do Walbercy Ribas, da Start /SP)e legal tbém a citação ao grande Cévio Cordeiro, pra mim um dos melhores da praça, tive muitos spots na voz dele, cara versátil, sem estrelismos, tudo dibão aí.

Anônimo disse...

Me lembro deste filme quando veiculado. Apesar de ser uma criança então (1985) chamou a atenção as figuras dos políticos e o sotaque do Sarney (Sir Ney, segundo o Millör), o Imperador do Maranhão.......

Aristides

Jonga Olivieri disse...

O Cévio, um profissional de mão cheia. E como você disse, sem estrelismos...

Jonga Olivieri disse...

Tem razão, Sir Ney... Boa lembrança!

Mário disse...

Tudo excelentie. Uma campanha que se não fosse o fato de Sarney ter-se decomposto como imagem, seria atual até hoje.

Jonga Olivieri disse...

E foi muito bem produzida e animada pelo Takeshi...